SIMULATED CITY: FROM COMMERCIAL STREETS TO MALL CORRIDORS

Abstract

Squares, sidewalks, streets, monuments, that is how we could describe the morphology of a city, especially its public spaces. The same terms could also allude to the forms of the internal structure of a mall, since the city is the reference for your project. In this sense, this paper aims to discuss the relationship between the mall and the city, interpreting it as a rationalized simulation of the urban space. The discussion is developed based on a bibliographical review that allows us to understand this phenomenon in a general way, but also based on the situation that is particular to Fortaleza city. It is revealed, therefore, that the shopping mall induces and is a sign of important transformations in the urban order, promoting another relationship with the city, because it elaborates and satisfies new urbanity demands now met in its corridors and less and less on the street. It is concluded that, if at first shopping malls have urban space as a reference, extracting their forms and symbols from there to build an ideal city, they soon became models for the real city.

Author Biographies

Madson dos Santos Costa, State University of Ceará, Brazil

Master from the Postgraduate Program in Geography at the State University of Ceará.

Zenilde Baima Amora, State University of Ceará, Brazil

Professor of the Postgraduate Program in Geography at the State University of Ceará.

References

AMENDOLA, G. Los shopping malls: del flâneur al buyer. In: _____. La ciudad postmoderna: magia y miedo de la metrópolis contemporánea; traducción de Marisa García Vergaray y Paolo Sustersic. Celeste, 2000. p. 251-263.

BORTOLI, F. Espaços públicos de propriedade privada: o shopping center. 2017. Tese (Doutorado em Arquitetura) – Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2017.

CARLOS, A. F. A. Espaço-tempo da vida cotidiana na metrópole. 2. ed. São Paulo: Labur Edições, 2017.

CASTRO, J. L. Panorama da Arquitetura Cearense. Cadernos Brasileiros de Arquitetura, v. 9, abr. 1982.

CAPRON, G. Urbanidad y modernización del comercio: Un análisis a partir del caso de los shopping centers en Buenos Aires. In: Encuentro de Geógrafos de América Latina: Territorios en redefinición, lugar y mundo en América Latina, 6., 1997, Buenos Aires. Anais... Buenos Aires, 1997. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2020.

COSTA, M. C. L. Fortaleza: expansão urbana e organização do espaço. In: SILVA, J. B.; CAVALCANTE, T. C.; DANTAS, E. W. C. (Orgs.). Ceará: um novo olhar geográfico. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2005.

COSTA, M. C. L.; AMORA, Z. B. Fortaleza na rede urbana brasileira: de cidade à metrópole. In: COSTA, M. C. L.; PEQUENO, R. (Eds.). Fortaleza: transformações na ordem urbana. Rio de Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles, 2015.

COSTA, M. S.; AMORA, Z. B. Os shopping centers na Região Metropolitana de Fortaleza: considerações sobre o seu papel na articulação metropolitana. In: XIII ENANPEGE – A Geografia Brasileira na Ciência-Mundo: produção, circulação e apropriação do conhecimento, 13., 2019, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo, 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2020.

FORTUNA, C. Destradicionalização e imagem da cidade: o caso de Évora. In: _______ (Org.). Cidade, cultura e globalização: ensaios de sociologia. Oeiras: Celta Editora, 1997.

FRÚGOLI JR., H. Shopping centers: avenidas de sonho. Ciência Hoje, v. 12, n. 67, p. 27-34, out. 1990.

GOMES, R. B. Metropolização do consumo: as transformações do comércio varejista em Maracanaú. 2015. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015.

GONÇALVES, T. E. Shopping centers e o processo de metropolização em Fortaleza. 2017. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

LEFEBVRE, H. O direito à cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

LEMOS, A. I. G. As novas catedrais do consumo: os shopping centers das metrópoles latino-americanas. Revista do Departamento de Geografia, v. 9, p. 101-106, 1995.

LIPOVETSKY, G.; SERROY, J. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista; tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

NOBRE, L. Center Um - O primeiro shopping de Fortaleza. Fortaleza Nobre, Fortaleza, 04 mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2020.

ORTIGOZA, S. A. G. Paisagens do consumo: São Paulo, Lisboa, Dubai e Seul. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

PADILHA, V. Da flânerie ao projeto demiúrgico do shopping center. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 8, n. 1, p. 45-58, 2006.

RÉMY, J.; VOYÉ, L. A cidade: rumo a uma nova definição? Tradução de José Domingues de Almeida. Porto: Edições Afrontamento, 1994.

SARLO, B. A cidade vista: mercadorias e cultura urbana. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.

SHOPPING Center Um. Acervo O Povo, Fortaleza, 11 dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2018.

SHOPPING Iguatemi inaugurado com festas. Acervo O Povo, Fortaleza, ano 55, n. 17.179, p. 12, 3 abr. 1982. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2020.

SILVA, J. B. Fortaleza: o centro e a cidade. In: FERREIRA, A. et al. (Orgs.). Metropolização do espaço: gestão territorial e relações urbano-rurais. Rio de Janeiro: Consequência, 2013.
Published
17/12/2023
How to Cite
COSTA, Madson dos Santos; AMORA, Zenilde Baima. SIMULATED CITY: FROM COMMERCIAL STREETS TO MALL CORRIDORS. Geosaberes, Fortaleza, v. 14, p. 86 - 98, dec. 2023. ISSN 2178-0463. Available at: <http://www.geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/1234>. Date accessed: 23 july 2024. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v14i0.1234.
Section
ARTICLES